Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Macrofotografias de circuitos integrados

Quando se tem como hobby a montagem de circuitos eletrônicos hoje é indispensável o uso de circuitos integrados pois eles facilitam e miniaturizam as montagens. Mas a gente só enxerga o encapsulamento e não vê o que tem dentro dele. Eu andei colecionando várias fotos ampliadas das pastilhas semicondutoras de vários integrados.

Essa acima é a fotografia de como é um 741, um amplificador operacional de uso geral e dos mais consagrados. Vejam onde os terminais do encapsulamento são conectados ao chip, nos pequenos quadrados de cor mais clara. Nessa pastilha tem 20 transistores bipolares.

Esse é da versão CMOS do famoso 555, um circuito que pode ser usado como timer (multivibrador monoestável) ou oscilador (multivibrador astável). O nome do ci deriva do fato que existia uma rede de 3 resistores de 5kohms (devem ser a região listrada na parte direita da foto) internamente para servir de referência para os disparos e descargas no comparador. Os pontos pretos são os de conexão aos terminais.

Esse é um 709, o primeiro amplificador operacional feito em circuito integrado (existiam os transistorizados discretos e mesmo com válvulas eletrônicas).

Esse é um 74S00, versão schottky (rápida) do 7400, um circuito integrado TTL (lógica transistor-transistor) com 4 portas NAND de duas entradas.

Aqui uma foto do Intel 4004, o primeiro microprocessador da história criado em 1971 e que revolucionou a construção de computadores e da eletrônica. Ele era de 4 bits e a pastilha tinha 2300 transistores e foi usado inicialmente em calculadoras eletrônicas.

Acima a foto de um Intel 8008 de 1972, já era de 8 bits e contava com 3500 transistores.

Esse é o ilustre Intel 8080 de 1974, também de 8 bits, mas um "chipão" de 40 pinos. Possuía 4500 transistores e 78 instruções, podia endereçar 64kbytes de memória. Foi a base dos primeiros microcomputadores (Altair 8800) e do sistema operacional CP/M.

Talvez o mais famoso dos microprocessadores de 8 bits, o Z80(A) da Zilog criado em 1976, tinha 8500 transistores e compatibilidade de instruções com o 8080 e consequentemente com o CP/M. Foi usado em muitos computadores pessoais da década de 70 e 80, entre eles: TRS-80, ZX-81, ZX-Spectrum, e mesmo em videogames.

Uma foto do 6502 (da Mos Technology) de 1975 com 3510 transistores. Um processador de 8 bits usado nos famosos Apple e Apple II e uma variação (6507) usada nos videogames Atari 2600.

Esse é um Motorola 68000, de 16 bits e 1979 com 68000 transistores. Foi o processador do Apple MacIntosh.

Um microprocessador da RCA, o CDP1802 COSMAC, de 1974 com 5000 transistores. Ele é um CMOS e portanto de baixo consumo, o que fez dele usado em satélites e sondas espaciais. 

Acima um circuito integrado "mais moderno", um microcontrolador PIC 12C508 de 8 pinos 

Outro microcontrolador moderno: um ATMEGA8 AVR da Atmel.

Por último um integrado MC34063, um conversor DC-DC para step-up, step-down e inversor de sinal, que estou usando muito ultimamente. É um integrado bem barato, versátil, pequeno de 8 pinos.










Nenhum comentário: